voltar

Blog > Banho

Os primeiros gostos alimentares aparecem na infância

Uma revisão recente feita com base em estudos da Academia Americana de Pediatria comprovou que as preferências alimentares são mais duradouras quando estabelecidas nos dois primeiros anos de vida. Nesse período, a apresentação de alimentos como frutas e verduras pode trazer consequências saudáveis para o resto da vida.
Na prática, oferecer alimentos como brócolis, abobrinha, cenoura, espinafre e tantos outros não é tarefa fácil. Especialmente para crianças pequenas.

Separamos algumas dicas para te ajudar nessa missão, quase impossível. Confira:
- saiba que crianças podem levar até 7 dias para se acostumarem com um novo alimento.
- Se você ofereceu algo refogado e seu filho recusou, experimente oferecer o mesmo alimento assado no dia seguinte.
- Varie o tipo de preparo ou a forma que o alimento é oferecido em dias seguidos. Faça purê, sirva cru, picado na sopa, etc.
- Caso depois de 7 dias seu filho continua recusando, é possível que ele realmente não goste deste alimento.
- Dê o exemplo. Mostre ao seu pequeno que os adultos também comem e gostam de diversos tipos de alimentos.
- Evite televisão ligada e outros tipos de tela durante as refeições.

Aproveite essa janela de oportunidade para a conquista de uma alimentação saudável pro resto da vida. Um pouco de paciência e criatividade podem fazer toda a diferença na vida desses pequenos.

Nutrientes importantes para a saúde das crianças

A dieta dos pequenos deve ser pensada de forma que forneça uma variedade de vitaminas, nutrientes, fibras, água e energia. Desde pequenos, e até mesmo antes do nascimento, alguns nutrientes se fazem fundamentais para o pleno desenvolvimento das crianças e os pais precisam estar atentos.

Dentre os principais nutrientes que devem estar presentes na dieta das crianças está o Cálcio, que ajuda na formação dos ossos, músculos, dentes, e nervos. Ele pode ser ingerido através de leite e derivados.

O Cobre é utilizado pelo nosso organismo no desenvolvimento do sistema circulatório, incluindo coração e vasos sanguíneos, e do sistema nervoso. Ele pode ser encontrado em leguminosas, como feijão e lentilha.

O Cromo é um mineral que contribui com a regulação dos níveis de açúcar no sangue e com a síntese de algumas proteínas. Ele é encontrado em carnes e alimentos integrais.

O Iodo ajuda a regular nosso metabolismo e é encontrado no sal, peixes, leite e derivados.

O velho amigo Ferro faz parte da formação dos glóbulos vermelhos do sangue, que levam oxigênio para o corpo, e sua falta causa anemia. Ele pode ser encontrado em carnes vermelhas, feijão, espinafre e beterraba.

Esses e outros nutrientes são utilizados por nosso corpo em diversas funções. A variedade em alimentos em uma dieta é uma das maneiras de garantir o fornecimento que os pequenos precisam para um bom desenvolvimento. Na prática, o melhor a fazer é conversar com o pediatra e com um nutricionista para adequar a dieta as preferências e necessidades de cada criança.

Os benefícios da água para as crianças


O corpo humano é constituído em sua maioria por água. A hidratação correta é essencial para melhorar o funcionamento do organismo como um todo e prevenir problemas em crianças, como a desidratação e a prisão de ventre.

A água deve estar presente no dia a dia das crianças a partir dos 6 meses de idade. Antes disso, o leite materno oferece a quantidade de água suficiente para a sua hidratação. Nessa fase de amamentação é importante que a mamãe beba muito líquido para manter-se bem hidratada e garanta ainda mais saúde para seu filho.

O corpo de crianças entre 1 e 12 anos é composto de aproximadamente 60% de água. Segundo especialistas, as crianças devem consumir diariamente entre 800 ml a 1,7 L de água, conforme sua idade. Veja a tabela abaixo:

• 7 aos 12 meses: 800 ml de água por dia, além da alimentação de rotina.
• 1 aos 3 anos: 1,3 L de água por dia, além da alimentação de rotina.
• 4 aos 8 anos: 1,7 L de água por dia, além da alimentação de rotina.

Nem todos os líquidos trazem benefícios, como é o caso das bebidas industrializadas! Elas possuem pouco valor nutricional e aditivo alimentar (corantes, adoçantes). Além da água, prefira sempre o suco natural, água de coco e frutas que também são fontes de água para todo o corpo. A melancia, melão e abacaxi, por exemplo, podem ser incluídas facilmente no lanche das crianças.

Esses hábitos se praticados desde a infância garantem muita saúde e disposição. Além da água alguns alimentos podem ajudar crianças que sofrem de prisão de ventre. Falaremos sobre o assunto em nosso próximo post. Não perca!

Agora que você já sabe os benefícios da água, que tal fazer um suco refrescante para os pequenos?


Suco de melão com laranja

Ingredientes:

½ xícara (chá) de água
1 laranja espremida
1 fatia de melão
1 colher (sopa) de mel

Modo de preparo:

Bata tudo no liquidificador. Sirva gelado. O ideal é não coar o suco, para preservar boa parte das fibras das frutas.

Fonte: Guia do Bebê, Minha Vida, NutriTotal, Folha

Congelar os alimentos para o bebê. É possível?


Para quem tem uma rotina corrida, saber administrar a alimentação para os pequenos é uma tarefa nem sempre fácil de cumprir. Mas nem tudo está perdido! É possível organizar papinhas e até leite materno com antecedência, congelando-os da maneira adequada.

Confira alguma dicas:

Para congelar o leite materno, colete e armazene com o máximo de cuidado com a higiene durante o processo e com os utensílios. Os recipientes ideais são os de vidro, com tampa. A refrigeração no freezer deve ser imediata, logo após a coleta. O leite dura 24 horas na geladeira e até 15 dias no freezer. Para descongelar, aqueça o leite em banho-maria e, antes de servir, agite o líquido lentamente para misturar a gordura. Descarte as sobras e não congele o mesmo leite novamente.

Já as papinhas podem também ser congeladas desde que não contenham ingredientes como maionese, ovos (inteiros ou não), vegetais crus, iogurte, folhas de verduras ou frutas, além de banana. Os recipientes para o congelamento podem ser potes plásticos ou de vidro, e devem ser higienizados corretamente antes da utilização.

Vale lembrar que é preciso esperar os alimentos esfriarem antes do congelamento. Depois de descongelados, os alimentos não devem retornar ao freezer. Para evitar desperdícios, procure armazenar as papinhas em porções adequadas.

Procure também orientação de um nutricionista ou do pediatra para administrar a alimentação dos baixinhos.

Fonte: bebe.com.br

Ideias para uma alimentação nutritiva

Por Camila L. B. de Almeida - Nutricionista

Festa, festa e festa! E quem disse que não dá para substituir os salgadinhos fritos?

Hoje no blog trago ideias para as mamães inovarem na festinha de aniversário ou até mesmo no encontro dos amiguinhos da escola do seu pequeno.

Com palitinhos de Aipo ou Pepino com Cenourinhas, podemos fazer uma pastinha de requeijão com ervas finas e montar em um potinho transparente. Ainda fica super fácil de comer em pé e substitui o pão. Palitinhos com diferentes frutas frescas também podem colorir a mesa e deixar saudável a sua opção doce da festa.



O doce da festa pode ainda ser uma combinação de Gelatina com frutas. Use 2 cores de gelatina e a fruta da sua preferência. Olha como fica lindo e delicado!



E por que não inovar com frutas na opção doce?


E ainda, mais frutas! Uvinhas verdes em um palito de churrasco com olhinhos de chocolate. Solte a criatividade!



Que tal um cascão de frutas tropicais? Fica lindo e o cascão substitui o potinho plástico, podendo ainda ser consumido no final!



Que tal brincar com morango e confeitos coloridos? A foto abaixo traz cristais azuis, mas pode ser usado chocolate granulado colorido. Mergulhe os morangos em Iogurte Natural ou Creme de Leite Light e coloque a pintinha no granulado.


O trabalho de educação nutricional com os pimpolhos pode acontecer até nas lembrancinhas! Olha que linda essa cestinha! As folhas da Maçã podem trazer mensagens de agradecimento pela presença na festinha!




Novamente, a mistura de frutas e vegetais compondo a mesa de aniversário. Nesta festinha, a mamãe ainda colocou a opção de cereais matinais que são fontes de fibras.

 

E pirulito de sanduíche, você já viu? Com uma fatia de Rap, Pão Sírio ou Panqueca, você pode enrolar Queijo, Peito de Peru, Folhas Verdes, fatias finas de Cenoura ou Pepino, cortar em rodelas e espetar um palito de churrasco. Fica lindo e diferente!





É só usar a imaginação, mamãe! As cores das frutas e vegetais já dão todo o toque na mesa e decoração. É possível fazer uma festa linda e saudável para seu pequeno!

OBS: Todas as fotos foram retiradas da internet, através de blogs e páginas de Facebook.



Dia Mundial da Alimentação

Por Camila L. B. de Almeida - Nutricionista


No dia 16 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Alimentação. E nada melhor do que comemorar este dia com uma alimentação balanceada e nutritiva para toda a família.

Alimentação engloba processos que vão desde recursos de pessoal, matéria prima, plantação, sustentabilidade, meio ambiente e muito mais. E é neste dia que devemos pensar em Alimentação como um processo amplo.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) traz em 2013 como tema oficial do Dia Mundial da Alimentação os "Sistemas alimentares sustentáveis para a segurança alimentar e nutrição", focando a compreensão de problemas e soluções na busca pela erradicação da fome.

Ainda hoje, aproximadamente 870 milhões de pessoas no mundo sofrem de desnutrição crônica. Porém cabe ressaltar que a desnutrição não pode mais ser vista apenas como o estado de magreza de um indivíduo, mas sim como um desequilíbrio nutricional podendo afetar pessoas de baixo peso até obesas.

É na infância que se enraízam hábitos alimentares, saudáveis ou não. Portanto, trabalhar com educação nutricional para os baixinhos torna-se fundamental em âmbito escolar e familiar.

Em diversos textos aqui do blog coloco que o exemplo dos pais, o exemplo “de casa”, é um dos principais pontos na construção das escolhas alimentares da criança.

O primeiro contato do bebê com o alimento se dá através da amamentação, com o alimento mais rico e completo nutricionalmente, o leite materno.

O leite materno contém a quantidade de água suficiente para as necessidades do bebe, além conter nutrientes e fatores imunológicos fundamentais para desenvolvimento e proteção da criança . A oferta de água, chás ou qualquer outro tipo de alimento que não seja o leite materno aumenta as chances do bebê adoecer ou rejeitar o leite da mãe. O uso de mamadeiras e chupeta também faz com que o bebê engula mais ar, levando-o a apresentar cólicas.

Prevenir através de uma adequada alimentação é o melhor remédio!