voltar

Blog > horta

DIY natal: embrulhos personalizados

Que tal, com a ajuda dos pequenos, criar embrulhos personalizados para presentear a família e aqueles que amamos? Com esta ideia de utilizar carimbos feitos em casa com temas de natal você pode criar estampas únicas que surpreenderão a todos. É muito fácil! Você só vai precisar de batatas, tinta, papel de embrulho, um pouco de habilidade com o estilete e muita criatividade. Os pequenos vão amar ajudar a fazer essas estampas, com certeza!

Materiais:

— Batatas: depende de quantas formas você quer criar. Cada batata rende 2 carimbos diferentes.

— Tintas acrílicas de várias cores: de preferência cores natalinas, como vermelho, verde, mas você pode variar também e utilizar aquelas que já tem em casa ou que lhe agradem mais.

— Caneta permanente

— Papel cartão

— Papel de embrulho: pode ser papel kraft ou de outras cores. Mas utilize um papel mais fino, com a gramatura baixa.

— Estilete

— Outros acessórios para completar o embrulho, como laços, cartões, enfim, o que você tiver disponível em casa.

Como fazer os carimbos:

Primeiro, escolha as formas que você deseja ter como carimbo para cortá-las na batata. Por exemplo, você que fazer uma árvore de natal, então desenhe uma árvore de natal em um papel cartão para utilizar como molde antes de cortar a batata. Então, com o molde, desenhe os contornos da árvore de natal diretamente na batata.

Com o estilete, corte profundamente o molde da árvore de natal, obedecendo as linhas traçadas, como na imagem acima.

Depois, você irá cortar as laterais da batata de acordo com a profundidade dos cortes que fez no molde. Assim, as partes laterais ao molde se desprenderão mais facilmente. Pronto, você já tem o seu carimbo.

Agora, é só mergulhá-lo na tinta colorida que escolher e começar a carimbar o papel de presente.

Deixe secar por umas 2 horas e já pode começar a embrulhar os presentes com essa estampa personalizada e cheia de carinho!

DIY: caixa de lenço de coelho

Utilizar materiais recicláveis para criar objetos lindos com a ajuda das crianças é uma opção sustentável e educativa. No post de hoje, com uma caixa de papelão, fita adesiva e tinta, ensinaremos a confeccionar uma caixa de lenços muito fofa, em formato de coelhinho. Os lenços saem pelo rabinho do coelho, conferindo ainda mais charme ao seu artesanato.



Materiais:


— Caixa de papelão


— Lápis


— Estilete


— Tesoura


— Fita adesiva


— Régua


— Tinta acrílica


— Pincel


— Caneta preta marcador permanente


— Lenços



Modo de fazer:


Comece medindo a caixa de papelão com a régua, você precisará das seguintes medidas marcadas no papelão:


a)    Um retângulo comprido de 42 cm, dobrado em 3 partes, o corpo do coelhinho.


b)    Outros 3 quadrados de 14 cm de lado, para as laterais. Faça um buraco redondo no centro de um dos quadrados, para o rabinho por onde sairá os lenços.


c)    2 orelhas de 10 cm de altura e 4,5 cm de largura na parte mais grossa.


Na borda inferior de cada uma das 6 faces do quadrado (tanto em 2 dos 3 quadrados que se formam dobrando-se em 3 o retângulo, quanto nos 3 quadrados de 14 cm de lado), faça cortes de 2 cm com o estilete para encaixar as partes, como na imagem.



Com a fita adesiva, junte as partes, encaixando-as. Deixe a face inferior sem a fixação da fita adesiva, para poder colocar os lenços dentro do coelhinho.



Depois de bem fixados os lados, cole as orelhinhas com fita adesiva na face superior da caixa de lenços. Então, é só pintar o coelhinho com tinta acrílica da cor que você preferir. Nós usamos cor-de-rosa, mas você pode optar por branco, cinza ou cores mais vivas.


Deixe secar por pelo menos 3 horas, depois finalize desenhando os olhos, focinho, bigodinhos e boca do coelho.



Insira os lenços dentro da caixinha e puxe pelo buraco do rabinho. Pronto! Seu porta-lenços artesanal está pronto para conquistar um cantinho especial na sua casa.

DIY: gravuras de Matisse para ensinar arte às crianças


Henri Matisse (1869-1954) foi um dos mais famosos pintores franceses da virada do século XIX para o XX. Teve uma enorme influência para as artes modernas do Ocidente. No entanto, na década de 1940, durante a fase mais gloriosa de sua pintura, problemas de saúde fizeram com que passasse por uma grave cirurgia que o impossibilitava de ficar em pé, trazendo dificuldades para que exercesse o seu ofício. Na maior parte do tempo deitado, Matisse criou uma nova forma de produzir a sua arte. Com dificuldades em manipular as cores que utilizaria, assim como, sem a força física necessária para pintar, passou a recortar papeis previamente pintados a guache, encontrando um meio de driblar seus impedimentos de saúde e continuar a fazer sua arte, contribuindo enormemente para o desenvolvimento da gravura e da ilustração modernas.


Assim, com uma simples tesoura e papeis coloridos pelas tintas em tons exatos que tinha catalogado, resolve em suas gravuras, ao mesmo tempo, os problemas de forma, de espaço, de contorno de cor, de estrutura e de orquestração que sempre tentou conciliar em sua pintura. Suas gravuras possuem ritmo e imaginação, além de reunir realismo com abstração. Ajudado por uma assistente, no fim da vida era assim que Matisse inovava mais uma vez em sua forma de produzir arte.



Às crianças fica a lição do gênio das artes. Utilizar esse método de criação de Matisse permite que elas criem, combinem cores e formas que desenvolvem sua percepção estética e sua criatividade. Criar livremente é a forma mais efetiva de desenvolver a criatividade, como já falamos sobre isso em um post anterior. A seguir, alguns exemplos de como podem ficar lindas as gravuras dos pequenos quando lhes permitimos o livre criar inspirado na obra de Matisse e como isso pode também decorar lindamente a sua casa:



Você vai precisar de:



— papel cartão/canson branco



— tintas acrílicas de várias cores



— pincel



— tesoura



— cola



— cartolina branca, moldura (para fazer quadrinho), fio de nylon (para fazer um móbile)





Os exemplos abaixo demonstram a criatividade despertada nas crianças ao produzirem arte através de recortes livres inspirados na obra de Matisse:



Colagens simples em uma cartolina ou tela branca, pequenos recortes que montam quadros emoldurados em conjunto ou móbiles para enfeitar a casa. Qual deles vai ficar mais lindo com os recortes de seu filho?

DIY: tecidos decorados com frutas e vegetais


Deixar a casa mais bonita com estampas feitas em companhia das crianças é uma atividade em família divertidíssima! Utilizando alguns legumes como molde, podemos criar imagens criativas para panos de pratos, estampas para encapar cadernos, toalhas de mesa e outros itens que a imaginação mandar.

Materiais:

— batatas doce

— mandioquinhas

— tintas especiais para tecido e de várias cores

— pincel fino

— esponja para tinta

— palito de churrasco, para ajudar nos detalhes

— tecido branco ou de cor clara


Modo de fazer: corte os tubérculos em formatos transversais, que se assemelhem a bananas, morangos, berinjela, beterrabas, pepino, laranjas. Como nas imagens abaixo:


Depois, é só utilizá-los como carimbo, passando as tintas coloridas com auxílio de uma esponjinha.



Finalize os detalhes dos vegetais com um pincel fino e, se preciso, faça o acabamento com a ponta de um palito de churrasco.



Não é uma linda forma de decorar seus tecidos e criar estampas exclusivas para a sua casa? Em companhia das crianças fica ainda melhor!

DIY: bichinhos de meia


Bichinhos de meia são sempre uma forma divertida de criar com os pequenos. Materiais simples que temos em casa podem virar brinquedos fofos para presentear, decorar ou apenas brincar. A imaginação dos pequenos vai a mil dando vida a esses bichinhos, então, que tal testar esse faça você mesmo com seu filho neste fim de semana? Você vai precisar de:



Materiais:


— Meias


— Tesoura


— Caneta permanente preta


— Mini pompons (você também pode utilizar botões se preferir)


— Pedaços coloridos de feltro


— Pistola de cola quente


— Algodão ou poliéster para fazer o enchimento


Modo de fazer: confira o passo a passo nas imagens.



Encha a meia com o enchimento. Dobre a parte da canela da meia para trás e cole com cola quente. Depois, cole os mini pompons como olhos e nariz, e desenhe a boquinha com a caneta permanente.



Recorte nos pedaços de feltro colorido as orelhinhas, barriguinha, rabinho e braços do bichinho, como na foto. Fixe os pedaços de feltro com cola quente.



Pronto! Com uma variedade de cores e meias, você pode criar gatinhos, coelhinhos, cachorrinhos nesse modelo, até mesmo monstrinhos! É só deixar a imaginação de seu pequeno mandar!

DIY Dia das Mães: buquê-cartão


O dia das mães está aí e todo mundo sabe que, para uma mãe, não existe melhor presente do que uma demonstração de carinho e amor de seus filhos. Por isso, não é preciso coisas caras, mas sim, alguma lembrança carinhosa, um cartão, uma flor, algo pensado especialmente para a mulher mais importante da nossa vida, aquela que nos deu a vida.


Nossa ideia de presente, que pode ser feita pelos pequenos com a ajuda de um adulto, é um buquê de flores de papel: algo simples, bonito, e que também funciona como um cartão e uma demonstração criativa de amor.


Materiais:


Papel cartão ou canson (ou qualquer tipo de papel mais durinho)


Tesoura


Lápis


Pincéis


Tintas acrílicas das suas cores preferidas



Comece desenhando as flores no papel cartão com o lápis. Pinte-as ou deixe o pequeno pintar da maneira que desejar. Espere a tinta secar. Depois, recorte a flor desenhada. Não precisa ser um recorte perfeito e rente ao desenho.



Deixe sua mensagem de amor para mamãe na parte de trás das flores. Monte um buquê colorido e com muitos “eu te amo” escritos, o que acha?