voltar

Blog > Dicas

Ensinando as crianças sobre a reciclagem de lixo


É de pequeno que se aprende sobre as coisas essenciais que devem ser levadas para toda a vida. Por isso a importância de naturalizar desde cedo nas crianças os benefícios e a necessidade de reciclar o lixo. Além de preservar a natureza e garantir um futuro melhor para o planeta, a partir desses conhecimentos, o pequeno adquire um senso de responsabilidade com relação ao seu meio que carregará para todos os lugares em que estiver.


O Brasil ainda não possui uma estrutura de reciclagem de lixo muito desenvolvida. Apenas 3% do lixo produzido em nosso país é reciclado, por falta de investimentos nesse setor. Sabemos que o investimento só vem quando a demanda existe, por isso, uma sociedade educada para reciclar irá pedir por esse tipo de serviço na região onde mora, justamente pelo conhecimento que possui sobre a sua importância. Assim, a melhor forma de desenhar um futuro positivo para a reciclagem de lixo em nosso país é conscientizando as novas gerações desde cedo sobre o assunto.


Normalmente, as escolas possuem programas de instrução sobre a reciclagem, mas cultivar esse hábito dentro de casa também é responsabilidade dos pais. É preciso sempre separar o lixo orgânico do reciclável e os pequenos precisam ter noção sobre cada tipo de resíduo, assim como, também participar do processo. Levar óleo vegetal e resíduos eletrônicos para os locais especializados de coleta e ter noção da destinação final de cada item descartado.


Outra dica é sempre incentivá-los a reutilizar embalagens e materiais. Por exemplo, nada de trocar de material escolar todo ano: aqueles cadernos, lápis, borracha, canetas que ainda estão em uso devem continuar. As crianças precisam ser desestimuladas a consumir mais do que precisam, contrariando aquilo que elas aprendem em sociedade ou o que é mostrado na televisão. Não é preciso milhares de bonequinhos de plástico e presentes a toda hora. Reduzindo o consumo, reduz-se o lixo.


Com o intuito de reutilizar materiais recicláveis, os pais podem estimular as crianças a confeccionar seus próprios brinquedos e utensílios, como sempre postamos no blog os DIY utilizando itens desse tipo. Isso ajuda a desenvolver a criatividade, as habilidades manuais e a cognição, além de transformar o lixo em arte. Incutir nos pequenos a responsabilidade de cuidar do meio ambiente é uma lição essencial da infância.

Criando boas memórias para seu filho


Querendo ou não, muito do que vivemos durante nossa infância repercute na formação de nossa personalidade quando adultos. Infelizmente, o cérebro em desenvolvimento dos pequenos não consegue armazenar muito de suas memórias à longo prazo, especialmente aquelas relativas aos primeiros anos de vida.


Todavia, o cérebro guarda alguns acontecimentos importantes, desde os mais especiais aos mais traumáticos. Mas gostaríamos de dar ênfase à importância de recolher e guardar memórias felizes que possam acompanhar seu filho durante o resto da vida, fazendo com que elas permaneçam e sempre sejam um porto seguro para ele enquanto cresce, como uma forma de voltar àqueles bons tempos de proteção e brincadeiras, onde tudo não parecia tão complicado como quando se atinge a idade adulta.


As crianças normalmente vivem sua infância querendo crescer e adquirir direitos como os dos adultos, sem saber que as responsabilidades implicadas nisto são muitas e nem sempre fáceis. Uma infância que se caracterize pelas boas memórias fortalece o adolescente que se vê parte do mundo sem ainda entendê-lo completamente ou o adulto que passa por algum problema e também precisa encontrar forças dentro de si mesmo para enfrentá-lo.


Por isso, enquanto ainda são pequenos, é importante que os pais mantenham registrados em fotos e vídeos os bons momentos. Quanto aos momentos ruins, é preciso deixar registrado seu lado positivo, de como eles geraram força e determinação na criança quando os vivenciou. Mostrar como cada desafio da vida pode ser superado se acreditarmos em nós mesmos e criarmos forças internas para seguir adiante.


Nossa dica para os pais é que, desde seu nascimento, montem álbuns de fotos, registros, pequenas lembranças da infância de seu filho. Guardando todos esses objetos em uma caixa especial, com pequenas narrativas sobre a importância de cada momento, de cada item ali conservado. Quando as crianças atingem uma maior idade, elas mesmas podem colaborar na montagem dessas memórias, com seus desenhos e outras intervenções que queiram guardar. Isso sempre as deixará ligadas às suas raízes, ao seu começo, ao quanto o início de suas vidas foi cercado de amor e carinho.


A infância pode conter as respostas para aquilo que não entendemos sobre nós mesmos quando adultos. Então, montar uma caixa de memórias que façam com que seu filho recorde e se reconheça nelas mais tarde, certamente será algo extremamente positivo durante o resto de suas vidas, assim como também, durante o resto da vida de seus pais e familiares.

Como a jardinagem estimula o aprendizado das crianças


A jardinagem é uma atividade educativa e lúdica muito indicada para o desenvolvimento cognitivo das crianças. Também ajuda no aprendizado de conhecimentos básicos sobre ciência e biologia. O processo de ver uma planta crescendo incita nas crianças questões como “por que as plantas precisam de Sol? ”, “como elas ‘bebem’ água? ”, “por que as minhocas fazem bem para as plantas? ”. Depois, é possível também causar indagações sobre a composição do solo e a fotossíntese.


O crescimento da planta na medida do tempo também pode ajudar as crianças a desenvolver seus conhecimentos matemáticos: a cada semana, o quanto a planta se desenvolve em centímetros, quantas flores um broto ou semente pode desenvolver, como seu caule vai se dividindo em mais caules e assim por diante.


Cuidar do desenvolvimento de uma planta desde seu broto ou semente também contribui para elevar a disciplina da criança. É como se ela tivesse um serzinho que depende dela para crescer e tornar-se forte. Uma forma de valorizar e encarregar-se de uma vida que surge e permanece diante de seus próprios cuidados.


Outra maneira de potencializar a experiência da jardinagem para os pequenos é fornecendo-lhes livros sobre o assunto. Existem vários títulos infantis disponíveis para esse aprendizado. Também, uma boa ideia é tirar semanalmente uma foto da planta e compará-las depois em conjunto, para que a criança tenha uma visão macro de como se dá o início e o desenvolvimento de uma vida.


Não importa se você mora em apartamento ou se não tem espaço suficiente para um belo jardim. Um ou dois vasinhos já podem despertar todos esses conhecimentos e sentimentos nos pequenos. Basta um cantinho arejado e que bata Sol durante um período do dia. O melhor é pesquisar o tipo de planta mais adequado para o espaço que você dispõe em sua casa. A jardinagem é uma atividade que desperta nas crianças o sentimento de proteger o meio ambiente, algo urgente para nosso planeta e para garantir o futuro saudável das próximas gerações.

5 nutrientes essenciais para o inverno



As baixas temperaturas já estão dando o ar da graça nesses últimos dias, indicando a proximidade do inverno. Com isso, ficamos um pouco apreensivos se o frio não vai causar aquelas doenças chatas que prejudicam o bem-estar das nossas crianças. No entanto, de uma forma natural, podemos prevenir gripes, resfriados, amidalite, otite, alergias e outras doenças comuns na estação: basta incluir na alimentação vitaminas e minerais que previnem ou atenuam esses males e dão ao pequeno uma resistência imunológica maior. Separamos os 5 principais parceiros do sistema imunológico para este inverno e suas fontes naturais de consumo:


1. Vitamina C: o mais popular entre os nutrientes contra gripes e resfriados é a vitamina C. Seu consumo por meio de alimentos naturais é mais indicado do que pastilhas compradas em farmácias. Ao contrário do que normalmente dizem por aí, a vitamina C não necessariamente previne doenças respiratórias, mas reduz a potencialidade de seus diversos sintomas. Ela age como um antioxidante, protegendo o corpo contra vários outros males, como problemas cardíacos e câncer. Também é fundamental para a produção de colágeno, elemento envolvido na renovação da pele e fortificação dos ossos.


Alimentos indicados: principalmente frutas cítricas, kiwi, acerola, morango. Também em vegetais frescos como repolho, brócolis e ervilhas.


2. Ferro: o ferro é imprescindível para a formação de hemoglobina, responsável pelo transporte de oxigênio em nosso corpo. Também é necessário para a produção de energia, performance intelectual e vitalidade. Quando não consumido propriamente, pode levar à anemia, causando letargia e cansaço.


Alimentos indicados: a carne vermelha é uma rica fonte de ferro, assim como ovos, feijão, lentilha e frutas secas. Algumas farinhas de trigo disponíveis no mercado são enriquecidas com o nutriente. Consumir alimentos ricos em vitamina C juntamente com alimentos ricos em ferro ajudam em sua absorção.


3. Vitamina A: elemento importantíssimo para o processo de cicatrização e renovação de tecidos e formação de colágeno. Tem poder antioxidante, é um fortalecedor do sistema imunológico e faz bem para a visão.


Alimentos indicados: Leite, gema do ovo, fígado de boi ou galinha, cenoura, tomate, vegetais de cor verde escura (brócolis, couve, rúcula), manga, damasco e peixes com carne mais gordurosa, como salmão, atum, arenque e sardinha.


4. Vitamina E: também possui função antioxidante, atuando na proteção das membranas celulares. Fortalece o sistema imunológico, faz bem para a pele e pode prevenir problemas de coração e câncer.


Alimentos indicados: nozes, castanhas, amêndoas e pistaches são excelentes fontes de vitamina E, assim como vegetais de cor verde escura (brócolis, couve, rúcula) e cereais.


5. Selênio:  mineral essencial para a atuação das enzimas que defendem o corpo de doenças. Também possui função antioxidante e fortalece o sistema imunológico.

Alimentos indicados: cereais, carne vermelha, peixe e castanha-do-pará.

Receita de espetinhos de frango agridoce


Espetinhos parecem uma forma mais divertida de comer, não é mesmo? Talvez porque remetam aqueles dias de churrasco com a família, talvez porque sejam práticos de degustar e coloridos, já que misturam carnes, vegetais e até mesmo frutas. Bom, a verdade é que a criançada adora um espetinho e essa é uma forma mais fácil de fazer com que as mais chatinhas comam vegetais. Um apelo visual nas refeições sempre ajuda a convencê-los.


A receita de hoje é um pouquinho diferente daqueles espetinhos mais comuns do churrasco de domingo, pois utiliza carne de frango e abacaxi, além de poder ser feita no forno, caso você não possua churrasqueira ou grelha em casa.


Dica: você precisará de mais ou menos 2 abacaxis para esta receita, um será utilizado na forma de suco para marinar a carne e o outro cortado em cubos para montar os espetinhos.


Curiosidade: o abacaxi possui uma enzima chamada bromelina, que ajuda a deixar a carne mais macia, tornando-se assim um ótimo suco para marinar outros tipos de carne e acrescentar um sabor agridoce especial a outras receitas.


Ingredientes:


Para marinar o frango:


— 500 gramas de peito de frango cortado em cubinhos


— 2 colheres de sopa de molho de soja (shoyu)


— 600 ml de suco de abacaxi filtrado


— 2 dentes de alho amassados


Para montar o espetinho:


—15 Palitos de churrasco


— 1 Abacaxi cortado em cubos (mais ou menos 40 cubos)


— 2 Pimentões vermelhos cortados em fatias


— 500 gramas de tomatinhos cereja


— Papel manteiga e forma grande (se for assar no forno convencional)


Modo de preparo:


Primeiro, coloque o frango em uma vasilha com os ingredientes destinados à marinada. Misture bem e leve ao refrigerador por cerca de 30 minutos.


Pré-aqueça o forno a 200°C. Então é hora de começar a montar os espetinhos. As crianças podem ajudar nesta parte, a ordem que seguimos foi:


2 tomates cereja ? 1 cubinho de pimentão ? 1 cubinho de frango ? 1 cubinho de abacaxi: repita esta sequência mais uma vez e finalize com outros 2 tomatinhos cereja.


De qualquer maneira, as crianças podem criar a ordem que preferirem ao ajudarem a montar os espetinhos.


Depois de montar todos os espetinhos (cerca de 12 a 15), forre uma forma grande com papel manteiga. Leve ao forno por cerca de 20 minutos, virando os espetinhos de lado na metade desse tempo. Sirva com arroz integral.


Rendimento: de 12 a 15 espetinhos.

DIY Páscoa: ovinhos decorados

Ovos decorados são uma tradição de Páscoa. Para espalhar pela casa, pôr na cestinha de chocolates ou para presentear, o post de hoje vai ensinar a transformar seus ovinhos em quatro aves diferentes: pinguim, pavão, coruja e tucano. Os materiais são simples e o resultado original e colorido.

Materiais:

— 4 Ovos
— Tinta acrílica de várias cores
— Cartolina colorida
— Canetinhas coloridas
— Pincéis
— Tesoura
— Pistola de cola quente
— Lápis

Pinguim: fazer o desenho do pinguim no ovinho é muito simples. Basta traçar com o lápis um círculo oval e pintar toda a parte de fora com tinta preta. Depois, com a canetinha, faça os olhinhos e o bico do animal.

Pavão: para fazer o pavão, pinte todo o ovo de azul. Espere secar e desenhe com a canetinha os olhinhos e o bico. Desenhe na cartolina verde as penas, utilizando outras cores de papel para customizá-la, como na imagem abaixo. Fixe as penas de papel na parte de traz do ovinho pintado utilizando cola quente.

Coruja: desenhe no ovo um losango. Pinte toda parte exterior do ovo de marrom, como feito com o pinguim. Crie com a canetinha uma textura diferente na barriga da coruja. Depois é só desenhar os olhos e o bico, também com canetinha.

Tucano: o tucano, assim como o pavão, leva acessórios de papel colados. Para fazê-lo, basta desenhar uma forma em formato de feijão no ovo e pintar sua parte externa com tinta preta. Depois, divida a parte interna como na imagem abaixo e pinte com cores diferentes cada uma. Faça uma bolinha com canetinha preta representando o olho. Desenhe o bico colorido e as penas de cima da cabeça na cartolina, recorte e cole com a pistola quente.

Dica: utilize um copinho ou potinho de vidro para apoiar os ovos pintados enquanto a tinta seca.
Não ficaram lindos? Qual o seu favorito?