voltar

Blog > A saúde dos pequenos na primavera

A saúde dos pequenos na primavera

Mudança de estação normalmente traz uma variação climática que pode prejudicar a saúde dos pequenos. Mesmo a chegada da primavera e o aumento das temperaturas, pode afetar o bem-estar de seu filho. Mas quais são as doenças mais comuns desta época do ano e o que fazer para evitá-las?

O principal mal que chega com a primavera é a alergia, afinal, a natureza está florescendo e com isso há maior quantidade de pólen no ambiente. Ademais, a transição do inverno para a primavera nem sempre traz chuvas suficientes para melhorar a qualidade do ar. Tudo isso acarreta problemas respiratórios como renites e alergias. A não ser em casos crônicos, as alergias se resolvem com um pouco de soro fisiológico, boa alimentação, bastante água e repouso. Em um post anterior, falamos de algumas curas caseiras para trazer conforto para as crianças quando passam por casos como esse.

Mas não só alergias respiratórias são comuns nesta época do ano, alergias causadas por insetos também. Eles estão se reproduzindo e florescendo as plantas, por isso se apresentam em maior quantidade no ambiente. Cada criança responde de uma maneira a determinada picada de inseto e é preciso cuidado quando as levar para brincar ao ar livre. Atenção com colmeias, formigueiros e demais fontes de perigo. Dentro de casa, o ideal é ter instalado aqueles repelentes contra insetos em uma tomada, principalmente durante a noite. Essas medidas deixarão seu filho mais seguro. Porém, caso ele seja picado, dependendo da forma como seu corpo reagir, talvez seja necessária a busca de cuidados médicos. Existem pomadas anti-histamínicas que, ao serem aplicadas no local, ajudam na cicatrização e evitam que a alergia se espalhe por outras partes do corpo.

Sempre que a criança estiver com algum mal-estar, não se esqueça de lhe dar bastante água para acelerar o processo de cura. Além disso, a água hidrata o corpo todo, ajudando o sistema respiratório a repelir o pólen e a poeira das vias aéreas. No caso de picadas de insetos, consumir bastante água também ajudará o sistema imunológico no processo de recuperação.