voltar

Blog > idiomas

Receita de verão: bolo de limão

O verão já chegou e é tempo de nossas receitas especiais da estação. No post de hoje temos bolo de limão, fácil de preparar, leve e fofinho, ideal para o café da manhã ou lanche. Você pode fazer esta receita tanto com limões sicilianos quanto com limões Taiti que são mais comuns. A diferença é que com o siciliano o sabor fica mais docinho e com o Taiti mais azedinho.

Ingredientes:

— 3 Xícaras de farinha de trigo

— 2 Colheres de chá de fermento em pó

— ½ Colher de chá de sal

— 200 Gramas de manteiga em temperatura ambiente

— 1 ½ Xícara de açúcar

— 4 Ovos

— 1 xícara de chá de leite

— Raspas de 2 limões Taiti ou siciliano

— Papel manteiga

Modo de preparo:

Comece pré-aquecendo o forno a 180°C. Numa tigela, coloque o sal e o fermento, mais a farinha peneirada. Coloque a manteiga em temperatura ambiente para bater na batedeira até que atinja uma consistência fofa. Adicione o açúcar e incorpore-o à manteiga. Depois, adicione os ovos, batendo bem. Diminua a velocidade da batedeira e vá despejando o sal, fermento e farinha peneirada aos poucos. Depois, adicione o leite, também aos poucos. Quando a massa adquirir uma consistência lisa, desligue a batedeira. Incorpore as raspas de limão à massa sem bater na batedeira, apenas misturando com uma espátula.

Utilize uma forma retangular forrada com papel manteiga. Despeje a massa sobre o papel manteiga com delicadeza. Leve para assar por 45 minutos. Depois de assado, espere esfriar para desenformar. Se quiser deixar o bolo ainda mais molhadinho, despeje o suco dos dois limões raspados sobre ele.

Rendimento: 12 porções

Proteção solar no verão e a vitamina D

A preocupação com a proteção solar deve ocorrer o ano todo, porém, intensificar-se no verão. O aumento da incidência de raios UVA e UVB desta estação, fora as férias e idas à praia ou outros lugares abertos, faz com que os pais se preocupem mais com o filtro solar. Mas é preciso certa medida com essa preocupação: não se esqueça, o Sol é vital para todos nós e precisamos dele para que nosso corpo produza vitamina D, essencial para a saúde. Alguns alimentos, como peixes, fornecem vitamina D através da alimentação, porém o Sol é responsável por cerca de 80 a 90% da sua presença em nosso organismo.

Por isso, quando falamos de proteção solar, não se trata de defender-se totalmente do Sol, mas escolher os melhores horários para expor-se a ele e proteger-se nos horários em que ele pode ser nocivo ao nosso corpo e especialmente ao dos pequenos, que possuem uma pele mais sensível que a de um indivíduo adulto.

Assim, o ideal, é expor-se ao Sol das 6h às 9h da manhã sem proteção. Durante esse período, a incidência de raios UVA e UVB ainda é fraca e faz bem à nossa saúde. Depois desse período, é passar filtro solar de duas em duas horas ou toda vez que você ou seu pequeno saírem da água.

Escolha um produto com, no mínimo, FPS 30. Espalhe bem com as mãos pelo corpo todo. Não se esqueça da orelhas, nuca e pés do pequeno, partes do corpo que recebem radiação e possuem uma camada mais fina de pele. Não se esqueça também dos acessórios, como chapéus e óculos escuros. Eles protegem principalmente a saúde dos olhos e face.

Além da proteção, escolha bem os horários de exposição ao Sol. Mesmo com filtro solar, ficar durante o horário do almoço na praia pode ser prejudicial à saúde do pequeno, pois o calor pode causar quadros de insolação e desidratação. Para ele curtir e brincar com mais liberdade, acorde cedo, e aproveite o melhor período do dia, em que os raios solares podem trazer saúde às crianças.

Metas de ano novo para os pequenos

Final de ano é sempre uma época de esperança, em que fazemos planos para o ano que chega com o intuito de fazê-lo melhor do que aquele que passou. Mas metas de ano novo não precisam ficar restritas aos adultos. As crianças também podem estabelecer alguns planos que busquem a melhora de certos aspectos de sua vivência para 2018.

Ajude seu filho a traçar essas metas e estabelecer um sentido de esperança para o novo ano. Por exemplo, se ele não foi tão bem em alguma matéria da escola em 2017, 2018 pode ser o ano em que ele se dedicará mais aos estudos desse conteúdo. Ou, se seu filho ainda possui medo do escuro, por que não traçar uma meta como dormir cada vez menos com a luz acesa até perder o medo?

Faça uma lista de metas junto com o pequeno e estabeleça um cronograma com relação a cada mês do ano seguinte, especificando cada passo a ser cumprido para que ele supere suas dificuldades.

Isso ajuda a criança a entender o motivo subjetivo que a troca de ano do calendário carrega. Esse sentido de renovação e esperança que nos ajuda a continuar sempre otimistas com relação à nossa própria vida que, volta e meia, nos apresenta tantos percalços.

Criar o otimismo em seu filho é algo que o ajudará a encarar com mais leveza as dificuldades da vida. Isso contribui para que ele persevere em seus afazeres e sempre construa em sua cabeça um cenário positivo depois de superadas as dificuldades. Como dissemos, um novo ano traz a sensação de esperança e renovação, e nada como aprender desde cedo que a vida dá muito mais voltas do que imaginamos e que ser feliz depende do nosso próprio esforço em buscar a felicidade.

Feliz ano novo para todos!

Preparando seu filho para as viagens de fim de ano

Final de ano chegando e é sempre um alívio poder fazer aquela viagem de férias e sair um pouco da rotina. Mas se temos filhos, fica um problema: como preparar as crianças para a saída da rotina e do seu espaço confortável? Claro que os pequenos também adoram viajar e conhecer novos lugares, porém, muitas vezes, a saída da rotina pode estressá-los e criar uma certa angústia sobre o novo com que se defrontarão.

Já falamos várias vezes aqui no blog que a rotina é algo indispensável para as crianças, pois assim elas acreditam possuir o controle sobre o que acontecerá e mantém-se menos ansiosas com relação ao mundo novo que estão descobrindo. A rotina também é a mãe da disciplina e do sossego dos pequenos. Uma vida regrada é tudo que seu pequeno precisa para ser calmo e aprender a ter responsabilidade quando mais velho.

Uma viagem pode criar certa angústia nos pequenos quando está prestes a acontecer, por isso, é preciso prepará-los com antecedência para esse evento. Nem todas as crianças gostam de dormir fora de casa e sentem-se desconfortáveis com isso. Assim, ir preparando-as aos poucos para uma viagem é uma estratégia interessante para evitar a sua ansiedade.

Fale sobre a viagem que a família fará com algumas semanas de antecedência. Mostre fotos do hotel ou da casa em que se dará a estadia, assim como imagens da cidade ou da praia que vocês visitarão. Conte como vocês irão até o local, se de carro ou de avião e quantas horas durará o deslocamento. Faça com que a criança participe do planejamento da viagem para que ela possa também se planejar dentro de sua cabecinha.

Diga ao seu filho as coisas divertidas que vocês poderão fazer na cidade que visitarão, se irão encontrar com amigos e parentes. Mostre a ele que brinquedos poderá levar e juntos, montem a sua mala de roupas. Prepare um kit com comidinhas e distrações para que o pequeno não se aborreça durante o deslocamento. Assim, sabendo mais ou menos o que irá encontrar, seu filho permanecerá menos ansioso com relação à viagem, fará planos e imaginará situações divertidas para se distrair.

Outro ponto importante é tentar manter os horários fixos da criança com relação à refeições e sono mesmo durante os dias de passeio. Mesmo saindo um pouco da rotina, para o bem-estar da criança, é preciso que ela seja minimamente mantida.

Como lidar com as preocupações das crianças?


Os pequenos não possuem as mesmas obrigações da vida adulta, mas também podem se preocupar como qualquer adulto com suas pequenas obrigações diárias. Da mesma forma, quando estressados ou desapontados, a frustração pode tomar seu estado de espírito. É natural que as crianças também se preocupem, isso faz parte da condição humana e, de acordo com personalidades e temperamentos diferentes, algumas se preocupam mais do que outras. Por isso que os pais precisam ser pacientes e ajudar seus filhos em situações que lhe tragam preocupações, tranquilizando-os e lhes ensinando a medida exata que cada problema demanda. Assim, futuramente, na vida adulta, eles saberão lidar mais facilmente com os desafios da vida, tanto grandes quanto pequenos.


Mas como ajudar seu filho? Como abordar o problema que está o incomodando? Primeiro, demonstre que você se importa, através do diálogo, sempre tente ficar sabendo sobre o que acontece na escola, nas atividades extracurriculares ou dentro da turma de amiguinhos do pequeno. Transforme esse cuidado em uma conversa regular e casual. Demonstrando que você se importa e que quer sempre estar ciente do que acontece na vida de seu filho, ele se sentirá sempre à vontade em lhe contar coisas boas e ruins, assim como exprimir seus sentimentos positivos e negativos.


Além desse diálogo aberto, é importante mostrar que você compreende as preocupações da criança. Não adianta nada escutá-la e minimizar seus sentimentos. Nunca é demais ressaltar que a infância é a época das primeiras descobertas sobre o mundo e um ensaio para aprender a lidar da melhor maneira com os desafios da vida. O que parece muito simples para um adulto pode não ser para uma criança. Portanto, a empatia por parte dos pais é um quesito essencial para a construção da inteligência emocional de seus filhos. Os pequenos problemas da infância podem se tornar mais complexos no futuro se não forem acolhidos com carinho e compreensão pelos adultos amados pelas crianças, seres nos quais elas depositam toda a sua confiança.

Receita para o feriado: pudim de maria-mole

Feriado chegando, é hora de preparar aquele almoço em família para curtir o tempo de descanso. E toda refeição especial pede uma sobremesa deliciosa. Nossa receita de hoje é um pudim de maria-mole super leve e fácil de fazer. Não precisa levar ao fogo e conta com ingredientes simples, confira!

Ingredientes:

— 1 Lata de leite condensado

— 1 Lata de creme de leite sem soro

— 1 Lata de leite integral

— 50 Gramas de coco ralado

— 1 Caixinha de mistura para maria-mole (você encontra em qualquer supermercado)

Modo de preparo:

Misture no liquidificador o leite condensado, o leite, o coco ralado e o creme de leite, batendo sem parar por cerca de 5 minutos.

Com 5 colheres de sopa de água fervendo, hidrate o pó de maria mole separadamente, depois que tiver batido os outros ingredientes. Assim que todo o pó dissolver completamente na água, jogue essa mistura no liquidificador e bata por mais 5 minutos.

Então, despeje o conteúdo numa fôrma de pudim e leve ao congelador por 2 horas.

Rendimento: 10 porções.