voltar

Blog > luva

DIY: bichinhos de meia


Bichinhos de meia são sempre uma forma divertida de criar com os pequenos. Materiais simples que temos em casa podem virar brinquedos fofos para presentear, decorar ou apenas brincar. A imaginação dos pequenos vai a mil dando vida a esses bichinhos, então, que tal testar esse faça você mesmo com seu filho neste fim de semana? Você vai precisar de:



Materiais:


— Meias


— Tesoura


— Caneta permanente preta


— Mini pompons (você também pode utilizar botões se preferir)


— Pedaços coloridos de feltro


— Pistola de cola quente


— Algodão ou poliéster para fazer o enchimento


Modo de fazer: confira o passo a passo nas imagens.



Encha a meia com o enchimento. Dobre a parte da canela da meia para trás e cole com cola quente. Depois, cole os mini pompons como olhos e nariz, e desenhe a boquinha com a caneta permanente.



Recorte nos pedaços de feltro colorido as orelhinhas, barriguinha, rabinho e braços do bichinho, como na foto. Fixe os pedaços de feltro com cola quente.



Pronto! Com uma variedade de cores e meias, você pode criar gatinhos, coelhinhos, cachorrinhos nesse modelo, até mesmo monstrinhos! É só deixar a imaginação de seu pequeno mandar!

A relação entre criatividade e felicidade

Incentivar a criatividade de uma criança pode ajudá-la a construir uma vida mais feliz e completa. Diversas pesquisas científicas da área de psicologia têm percebido uma relação próxima entre criatividade e felicidade, sendo um grande exemplo disso a própria maneira como as crianças lidam com ambas. Então, aquela bagunça no quarto que os pequenos fazem, aquelas manchas na roupa ou a tinta espalhada pela mesa são, na verdade, aspectos positivos de seu crescimento: além de desenvolver a criatividade, aliviam o estresse, constroem a autoconfiança e, principalmente, a capacidade de sentirem-se bem consigo próprios e com o seu entorno: a felicidade.

A melhor forma de instigar a criatividade em seu filho é deixá-lo ser criativo sozinho. Pesquisadores sugerem que a criatividade que vem de nós mesmos impacta mais no nosso bem-estar do que uma motivada por fatores externos. A criatividade motivada por fatores intrínsecos ao indivíduo gera um sentimento maior de felicidade, pois aquela motivada por fatores externos pode acarretar sentimentos negativos relacionados à pressão e ao estresse de realizar tarefas requisitadas por outros. Em outras palavras, não há como forçar as crianças a serem criativas, os pais podem apenas permitir que elas explorem e desenvolvam a criatividade.

Portanto, quando seu filho demonstrar interesse por algum tipo de atividade artística, incentive: convide-o a conhecer museus, músicas, assistir a filmes, espetáculos de dança. Perceba qual atividade artística mais o entretém e lhe traz felicidade. Não pressione ou julgue a performance da criança nas primeiras aulas de música ou num desenho. Lembre-se de que a criatividade que traz felicidade é aquela motivada por fatores intrínsecos ao indivíduo. Se a criança não demonstra interesse em pintar, não a force. Mas também não julgue se ela pintar o céu de verde e a grama de azul, não diga que ela está “errada”. O importante é você demonstrar interesse pela maneira como ela usa e desenvolve a criatividade.

E, por outro lado, também permita que a criança passe por momentos de tédio. Muitas vezes os pais estruturam cronogramas de atividades em que o tempo do pequeno é encaixotado de maneira tão sistemática que não há possibilidade de uma criatividade que parta dele mesmo. E a relação entre criatividade e felicidade pressupõe justamente que a criança possa “pensar fora da caixinha”, como tanto se diz por aí. A felicidade que a criança sente ao materializar um instinto criativo com as próprias mãos e ideias é algo que ela pode levar para vida e que, de alguma forma, sempre irá ajudá-la. Essa é uma das funções da arte.

DIY: café da manhã divertido

Que tal um prato divertido para começar bem o dia e incentivar a criançada a se alimentar melhor? Experimente estas ideias para montar um lindo café da manhã para o seu pequeno e inserir algumas frutas no cardápio:

Torrada doce de urso

Torrada + mel + banana + uva passa formam um ursinho fofo numa torrada doce e nutritiva. Prefira uma fatia de pão integral para a arrematar.

Arco-íris de frutas + Sol de torrada e ovo

Framboesas + melão, abacaxi e kiwi em pedaços + mirtilos formam esse lindo arco-íris que acaba numa deliciosa torrada com ovo, representando o Sol. Você pode substituir qualquer uma dessas frutas por outra de cor semelhante, por exemplo, framboesas por morangos ou mirtilos por uvas. O melão de cor laranjada é de uma variedade diferente, chama-se melão orange e pode também ser substituído por mamão.

Coqueiros de frutas

Kiwi + bananas + gomos de mimosas e muita criatividade viram esses lindos coqueiros de frutas no prato. Inspira até uma versão com folhas verdes e legumes para o almoço, não?

Dinossauro de torradas e frutas

E esse dinossauro simpático formado por torrada, banana e kiwi? Uma graça! Você pode pôr mel ou pasta de amendoim sobre a torrada para grudar melhor as rodelas de banana. Os olhinhos e boquinha são formados por um pedaço de uva passa cortadinha.

Para as mamães sem dons artísticos: use confeitos coloridos
Se você achou todas essas ideias lindas, mas não tem o menor talento para montar essas figuras com comidas, pode dar uma incrementada no café da manhã de seu filho com um pouco de confeitos coloridos, como na imagem abaixo, uma tigela de frutas com iogurte grego e um pouco de granulados coloridos. Qualquer cor diferente já anima a criançada a experimentar! Apenas tenha cuidado ao comprar um desses confeitos, preferindo aqueles com menor teor de açúcar.

Fantasias de Carnaval para bebês

Criança fantasiada é a coisa mais fofa do mundo, não é?! E quanto mais novinho o pequeno, maior o índice de fofura!
No post de hoje, separamos algumas ideias de fantasias para bebês de até mais ou menos um aninho de idade para você se inspirar ou só morrer com tanta fofura!

Chapeuzinho vermelho: olha só que graça essa ideia de fantasia para as meninas, uma linda chapeuzinho vermelho montada com um vestidinho rodado de inspiração campestre e uma capa vermelha.

Roqueiro: camisa xadrez, camiseta de banda, óculos de armação grossa e peruca opcional já transformam seu pequeno num roqueiro saído direto dos anos 90.

Charlie Brown: o melhor amigo do Snoopy ganha forma com essa fantasia fofíssima e especial para aqueles bebês mais carequinhas.

Velhinho: essa ideia de fantasiar um bebê de idoso é uma graça. A fantasia da foto é inspirada no personagem do filme Up - Altas Aventuras, o velhinho Fredericksen, que utiliza balões para mudar sua casa de uma vizinhança ocupada por um imenso shopping para um paraíso de cachoeiras, lembra?

Marinheiro: olha que coisa mais linda esse marinheiro! Não é incomum encontrarmos roupinhas estilo marinheiro para bebês e, adicionando uma boininha, temos a fantasia completa.

Sol: uma roupa amarela e um arco que imita raios de Sol cria essa fantasia simples e muito criativa.

Pinguim: se você prefere fantasias mais elaboradas, que podem ser adquiridas com facilidade pela internet ou em lojas especializadas, veja que lindo essa de pinguim.

Tubarão: ainda na onda das fantasias animais, olha só esse tubarão que coisa fofa!

Cogumelo: e essa fantasia com chapéu de cogumelo e calça de planta, não é linda?!

Essas são nossas inspirações para curtir o Carnaval com seu bebê, aproveite o descanso e o tempo extra com ele e boa folia!

Por que o faz de conta é importante?

Brincar de faz de conta e criar um universo único onde a criança pode representar um diferente papel a cada brincadeira faz parte do desenvolvimento dos pequenos e costuma acontecer naturalmente. Mas qual a importância dessa simples brincadeira no crescimento da criança? O faz de conta estimula diversas funções cognitivas e psíquicas. Entre elas, podemos destacar o estímulo à criatividade. A imaginação da criança ganha inúmeras possibilidades de ser ativada, a partir de simples objetos, brinquedos e na companhia de irmãos ou amigos.

Na brincadeira, a criança exercita a expressão de sentimentos e emoções, mesmo que de forma representativa. No faz de conta, a criança costuma imitar comportamentos e reações que observa ao seu redor, podendo ser um bom termômetro sobre o que ela vem aprendendo.

Colocar-se no lugar do outro e entender diferentes perspectivas ao brincar de faz de conta são outros aprendizados que os pequenos desenvolvem nessa importante brincadeira.

No nosso site, você pode conferir uma seleção variada de brinquedos pensados exclusivamente para o brincar de faz de conta. Confira aqui!

Brincadeiras de faz de conta

Quando a criança passa a brincar de uma forma mais elaborada, atribuindo significados diferentes do original para objetos diversos é quando acontecem os chamados jogos simbólicos, ou brincadeiras de faz de conta. Entre os 2 e 5 anos de idade, esse hábito passa a fazer parte da rotina de brincadeiras dos pequenos, é quando eles começam a brincar de casinha, de super-herói, de professor, médica, etc.

As crianças costumam brincar com o universo adulto e situações corriqueiras que presenciam, geralmente representando os papéis do pai e da mãe, e de adultos com quem elas convivem. Nessa fase, brinquedos como carrinhos, bonecas, casinhas, brinquedos que imitam a realidade, entre outros são bem-vindos e ajudam a construir a brincadeira.

O aprendizado nessa fase é grande, e a criança passa a desenvolver habilidades cognitivas, e também amadurecem fisicamente, emocionalmente e socialmente, especialmente quando brincam com outras crianças.

A Calesita tem uma linha extensa de brinquedos voltados para o universo faz de conta, confira todos eles.