voltar

Blog > Penélope

Ideias para uma alimentação nutritiva

Por Camila L. B. de Almeida - Nutricionista

Festa, festa e festa! E quem disse que não dá para substituir os salgadinhos fritos?

Hoje no blog trago ideias para as mamães inovarem na festinha de aniversário ou até mesmo no encontro dos amiguinhos da escola do seu pequeno.

Com palitinhos de Aipo ou Pepino com Cenourinhas, podemos fazer uma pastinha de requeijão com ervas finas e montar em um potinho transparente. Ainda fica super fácil de comer em pé e substitui o pão. Palitinhos com diferentes frutas frescas também podem colorir a mesa e deixar saudável a sua opção doce da festa.



O doce da festa pode ainda ser uma combinação de Gelatina com frutas. Use 2 cores de gelatina e a fruta da sua preferência. Olha como fica lindo e delicado!



E por que não inovar com frutas na opção doce?


E ainda, mais frutas! Uvinhas verdes em um palito de churrasco com olhinhos de chocolate. Solte a criatividade!



Que tal um cascão de frutas tropicais? Fica lindo e o cascão substitui o potinho plástico, podendo ainda ser consumido no final!



Que tal brincar com morango e confeitos coloridos? A foto abaixo traz cristais azuis, mas pode ser usado chocolate granulado colorido. Mergulhe os morangos em Iogurte Natural ou Creme de Leite Light e coloque a pintinha no granulado.


O trabalho de educação nutricional com os pimpolhos pode acontecer até nas lembrancinhas! Olha que linda essa cestinha! As folhas da Maçã podem trazer mensagens de agradecimento pela presença na festinha!




Novamente, a mistura de frutas e vegetais compondo a mesa de aniversário. Nesta festinha, a mamãe ainda colocou a opção de cereais matinais que são fontes de fibras.

 

E pirulito de sanduíche, você já viu? Com uma fatia de Rap, Pão Sírio ou Panqueca, você pode enrolar Queijo, Peito de Peru, Folhas Verdes, fatias finas de Cenoura ou Pepino, cortar em rodelas e espetar um palito de churrasco. Fica lindo e diferente!





É só usar a imaginação, mamãe! As cores das frutas e vegetais já dão todo o toque na mesa e decoração. É possível fazer uma festa linda e saudável para seu pequeno!

OBS: Todas as fotos foram retiradas da internet, através de blogs e páginas de Facebook.



Dia Mundial da Alimentação

Por Camila L. B. de Almeida - Nutricionista


No dia 16 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Alimentação. E nada melhor do que comemorar este dia com uma alimentação balanceada e nutritiva para toda a família.

Alimentação engloba processos que vão desde recursos de pessoal, matéria prima, plantação, sustentabilidade, meio ambiente e muito mais. E é neste dia que devemos pensar em Alimentação como um processo amplo.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) traz em 2013 como tema oficial do Dia Mundial da Alimentação os "Sistemas alimentares sustentáveis para a segurança alimentar e nutrição", focando a compreensão de problemas e soluções na busca pela erradicação da fome.

Ainda hoje, aproximadamente 870 milhões de pessoas no mundo sofrem de desnutrição crônica. Porém cabe ressaltar que a desnutrição não pode mais ser vista apenas como o estado de magreza de um indivíduo, mas sim como um desequilíbrio nutricional podendo afetar pessoas de baixo peso até obesas.

É na infância que se enraízam hábitos alimentares, saudáveis ou não. Portanto, trabalhar com educação nutricional para os baixinhos torna-se fundamental em âmbito escolar e familiar.

Em diversos textos aqui do blog coloco que o exemplo dos pais, o exemplo “de casa”, é um dos principais pontos na construção das escolhas alimentares da criança.

O primeiro contato do bebê com o alimento se dá através da amamentação, com o alimento mais rico e completo nutricionalmente, o leite materno.

O leite materno contém a quantidade de água suficiente para as necessidades do bebe, além conter nutrientes e fatores imunológicos fundamentais para desenvolvimento e proteção da criança . A oferta de água, chás ou qualquer outro tipo de alimento que não seja o leite materno aumenta as chances do bebê adoecer ou rejeitar o leite da mãe. O uso de mamadeiras e chupeta também faz com que o bebê engula mais ar, levando-o a apresentar cólicas.

Prevenir através de uma adequada alimentação é o melhor remédio!

Para um lanchinho saudável

Por Camila L. B. de Almeida - Nutricionista

Olá, mamães! Novamente fui para cozinha testar uma receitinha gostosa e saudável para inovar o cardápio da lancheira do seu filhote. Abaixo, a mamãe encontra a receita de uma torta de brócolis integral que adaptei das receitas de tortas de liquidificador, que são práticas e rápidas de se fazer.

O ingrediente principal dessa receita é o brócolis, uma crucífera cheia de nutrientes importantes para seu pequeno.

No brócolis encontramos vitaminas e minerais como vitamina C, betacaroteno, ácido fólico,  cálcio, fósforo, magnésio e substâncias  fitoquímicas.

A vitamina C, betacaroteno e ácido fólico melhoram o sistema imunológico, o cálcio e o fósforo formam e fortalecem os ossos e dentes, o magnésio tem função em mais de 300 enzimas do corpo, ajuda na fixação do cálcio no osso e na contração muscular. Ainda, as substâncias fitoquímicas sulforadas presentes no brócolis, têm sua ação comprovada na prevenção do câncer.

Se seu pequeno não gosta de brócolis, ou outras hortaliças, podemos disfarçar nas receitas. A torta integral de brócolis é uma delas! Nutritiva, fonte de fibras, fofinha e fácil de preparar, essa torta pode fazer parte do lanchinho da escola ou do jantar da família. Chame seu pequeno chef, coloquem os aventais e mãos na massa!

 


Torta integral de brócolis

Ingredientes:

2 colheres de sopa de cebola

2 ovos

½ xícara de óleo de canola

2 xícaras de farinha de trigo integral

1 colher de sobremesa de fermento em pó

½ xícara de leite sem lactose

1 colher de cafezinho de sal

1 colher de chá de açafrão da terra (cúrcuma)

1 maço de brócolis

1 Tomate picado sem semente

4 colher de sopa de milho

Como fazer:

Primeiro, você deverá branquear o brócolis, colocando água em uma panela e adicione o brócolis quando a água ferver. Depois de 3 a 4 minutos, retire o brócolis e coloque em uma vasilha com água gelada (para parar o cozimento).  Reserve. Pronto, este é o procedimento correto para cozinharmos as verduras sem perder seus nutrientes.

Coloque o leite sem lactose, ovos, óleo de canola, sal, açafrão da terra e cebola no liquidificador e bata em velocidade baixa. Depois, adicione ½ da porção de brócolis e bata em velocidade média, junte a farinha de trigo integral e o fermento até ficar homogêneo. Reserve.

Unte um refratário de vidro com azeite de oliva e farinha de trigo integral. Coloque uma camada da massa, depois iremos rechear com o tomate picado, milho e brócolis picadinho. Coloque o restante da massa sobre o recheio e decore com uns pedacinhos de brócolis.

Coloque no forno pré aquecido a 180?C na função assar por 55 minutos. Para verificar se está cozida por dentro, espete um palito de dente na massa. Se estiver assada, o palito sairá "limpo".  Bom apetite!

Sintomas de vômito - Como lidar com a alimentação.

Por Camila L. B. de Almeida - Nutricionista


O vômito nas crianças pode ocorrer por diversos motivos. Não se trata necessariamente de um sintoma ruim, pois pode ser um meio de expulsão ou eliminação de algo que não conseguiu ser digerido pela criança. Se os vômitos ocorrerem em episódios frequentes e por mais de 1 dia, recomenda-se a procura pelo médico pediatra. É importante também manter atenção se o vômito vem acompanhado de outros sintomas, como febre ou diarréia. Neste caso, procure o médico imediatamente.

Mas o que fazer para a criança comer nesse período?

Com a perda de líquidos através do vômito, é importante hidratar a criança. O consumo de líquidos, como água, água-de-coco e soro caseiro, deve ser estimulado com mais frequência durante o período. Ofereça lentamente em pequenas quantidades para não aumentar a motilidade do estômago.  Ou seja, em excesso, o líquido pode fazer a criança vomitar novamente.

Portanto, aconselha-se oferecer cerca de 50 ml de água a cada 30 minutos.

Os alimentos devem seguir o mesmo padrão: pouca quantidade em mais vezes ao dia. Para não estimular mais o estômago, uma alimentação leve é a mais indicada.

Ofereça nas pequenas refeições alimentos como: pão sem casca, bolacha salgada tipo cream cracker, chás e frutas de fácil digestão, como banana, maçã ou pera.

Nas grandes refeições (almoço e jantar), prefira: arroz branco, macarrão sem molho, batata, frango desfiado e sopa canja.

Evite oferecer neste período: sucos artificiais, frutas cítricas, carnes gordurosas, frituras, leite e açúcar.

Após passar os sintomas, permaneça ao menos um dia na dieta leve e adicione frutas e verduras lentamente para "acomodar" o estômago novamente.

Gelatina

Por Camila L. B. de Almeida – Nutricionista


Olá mamães,

Demorei enfim á escrever esse texto para vocês, pois não gosto de fazer “merchandising” para empresas de alimentos. Mas, também não posso deixar de atualizar as mamães e sanar eventuais dúvidas sobre os alimentos e alguns produtos no mercado.

E a gelatina gera dúvidas não é mesmo? É saudável para meu pequeno?

Vemos muitas gelatinas em festa de criança, na sobremesa da escola, porém não quer dizer que é saudável, geralmente as crianças gostam muito, pois ela é rica em açúcar!

Comparei algumas gelatinas que comprei no mercado: gelatina diet sabor uva, gelatina normal sabor uva, gelatina “Minha Gelatina” sabor uva e gelatina orgânica sabor morango.

A gelatina normal contém edulcorantes (ou adoçantes) mesmo tendo açúcares. Isso mesmo, não são somente as gelatinas diet que têm adoçantes. E os adoçantes devem ser evitados para bebes e crianças (ao menos que a criança apresente diabetes).

As gelatinas em pó industrializadas possuem grande quantidade de aditivos alimentares, sendo estes relacionados à alergia alimentar na criança e outras patologias como hiperatividade, déficit de atenção, câncer, etc. Mais informações você encontra aqui no blog.

Todas são adicionadas de vitaminas e minerais, e não contem frutas, só aromatizantes e corantes que dão gosto, cor e aroma parecidos com a fruta. Exceto a “minha gelatina”, que usa na composição polpa de frutas. A gelatina orgânica também não tem fruta, mamães. A única diferença é o açúcar orgânico.

A “Minha Gelatina” é uma opção, digamos, “menos pior”, das gelatinas industrializadas. Utilizam corantes naturais e polpa de frutas, além de não utilizar edulcorantes, apenas açúcar orgânico. Pode ser consumida por crianças a partir de 1 ano, até 3 x na semana em quantidade de 80ml.

Não se deixem enganar pelos rótulos e personagens de desenhos que a criança gosta! Olhar apenas o rótulo não adianta, é preciso verificar os ingredientes também.

Vale lembrar que até os 2 anos de idade a criança forma seu hábitos alimentares. Portanto oferecer alimentos ricos em gorduras, açúcares, sódio, aditivos entre outros neste período só favorece a formação de hábitos alimentares errôneos e pouco saudáveis.

As crianças precisam de vitaminas e minerais para crescerem fortes e saudáveis e as melhores e maiores fontes conhecidas deste nutriente ainda são (e serão) as frutas, verduras e legumes.

 Camila escreve para o blog todas as 2as feiras


Receitinha sem glúten - Pão de Arroz

Por Camila L. B. de Almeida – Nutricionista

 

Na semana passada abordamos um pouco sobre o que é a doença celíaca e como deve ser a dieta para tratamento da doença, ou seja, com a isenção do glúten. Hoje no mercado já temos alguns produtos que são à base de farinha de trigo como pães, biscoitos e macarrão sem glúten, porém algumas vezes é preciso fazer uma receitinha especial para que a alimentação não se torne monótona e cansativa. Citamos também as farinhas que podem ser usadas em substituição á farinha de trigo. Que tal testar uma receitinha sem glúten com seu pequeno?

Pão de Arroz

Ingredientes:

6 claras em neve

6 gemas

3 xicaras de farinha de arroz

2 xícaras de araruta

1 xícara de fécula de batata

½ xícara de gergelim e linhaça (misturar)

3 colher de sopa de óleo de canola

2 colheres de sopa de fermento em pó

1 pitada de sal

Água morna

Modo de preparo: Bata as claras em neve e reserve. Misture os ingredientes secos (farinha de arroz, araruta, fácula de batata, gergelim com linhaça, sal). Adicione as gemas e o óleo de canola, o fermento e completar com água morna até o ponto de bolo (não muito seco), misturar as claras em neve e colocar em forma de pão (essa receita rende 2 pães, portanto 2 formas). Leve ao forno pré-aquecido por 40 minutos à 180°C. Para verificar se o pão já está assado por dentro, faça o teste com um palito de dente, se sair limpinho é porque já está bom!

 


Camila escreve para o blog todas as 2as feiras