voltar

Blog

A literatura como aprendizado na infância

Todos sabemos da importância da leitura e como é gostoso partilhar momentos com nossos filhos para contarmos histórias. Contudo, através da leitura, os pequenos não só se divertem, mas também aprendem e desenvolvem sua sensibilidade. A infância é um momento de descobertas, por isso, as crianças, até mais ou menos os 5 anos de idade, passam a maior parte do tempo voltadas para si mesmas. Afinal, elas estão aprendendo a serem elas mesmas, se descobrindo e tentando lidar com o mundo que as rodeia da melhor forma.

Ao deparar-se com uma estória protagonizada por outro “eu”, a criança deixa por um tempo o seu próprio mundinho, colocando-se no lugar do personagem. Transporta-se para os sentimentos e as situações que o protagonista da história vive, coloca-se no lugar dele, se indigna com as injustiças e conflitos que podem ser contados, desenvolve a sua imaginação, pois passa a concretizar em sua cabecinha as imagens descritas pelo narrador. Normalmente, os livros infantis são ilustrados, o que atrai ainda mais a atenção das crianças, também beneficiando o desenvolvimento de sua percepção estética.

Além disso, as histórias infantis também trabalham com a linguagem. Se o pequeno já sabe ler um pouquinho, a presença de livros em seu cotidiano o ajudam a desenvolver a cognição voltada à linguagem. Ele desenvolve a leitura, a escrita e a expressão oral de maneira divertida. Sabendo se expressar bem dentro de sua própria língua, a cognição relacionada a outros tipos de linguagem, como a matemática, as ciências e a música, ficam mais fáceis de serem aprendidas e internalizadas.

Por isso, a literatura na infância é um aliado para o desenvolvimento sensível e cognitivo da criança. E não pense que os pais também não aprendem ao lerem para seus filhos. A literatura é uma lição sem fim e para qualquer idade.

Tubérculos saudáveis

Quando pensamos em tubérculos, logo vem a nossa mente a batata, o mais popular desse tipo de leguminosas. No entanto, a batata é pobre em vitaminas, proteínas e fibras, sendo apenas uma fonte poderosa de carboidratos. Mas outros tubérculos são muito mais saudáveis e até mais saborosos, sendo ótimas opções para substituí-la no cardápio. Separamos alguns deles com ideias de consumo que vão agradar a criançada.

Mandioquinha: Também conhecida como batata salsa ou batata baroa, esta tuberosa é rica em fibras, tem ação antioxidante, altos níveis de vitamina C, E, B e K. É também uma boa fonte de cálcio. Sugestão de consumo: purê de mandioquinha é uma delícia para o almoço como acompanhamento. Amasse 4 mandioquinhas pré-cozidas, misturando 1 colher de sopa de manteiga e sal a gosto.

Mandioca: Atende também pelo nome de aipim ou macaxeira, dependendo da região do país. A mandioca é o alimento base da cultura indígena e por isso tão popular no Brasil. Fonte natural de fibras e potássio, é altamente energética, sendo recomendada até para quem tem diabetes, além de possuir ação antioxidante. Sugestão de consumo: cozida na água, com um pouco de sal. O cozimento é demorado, cerca de 1 hora. Dica: ao comprar a mandioca, descasque-a e coloque-a direto na água para conservar por até um dia. Você também pode descascá-la e levar ao congelador, com validade de até 3 meses.

Batata doce: Muito consumida para a prática de esportes e emagrecimento, a batata doce possui baixo índice glicêmico, já que sua absorção é mais lenta. É também um carboidrato complexo recomendado para diabéticos. Ajuda na formação de colágeno e é rica em vitaminas A, B e C, além de fibras. Sugestão de consumo: assada. Pré-aqueça o forno por 10 minutos a 220 °C. Coloque a batata com casca e tudo no forno, virando de lado a cada 10 minutos por cerca de 40 minutos. Sirva em seguida, com casca e tudo, basta cortá-la no meio e raspar o conteúdo com uma colher.

Inhame: Outra tuberosa de tradição indígena, o inhame é outra fonte riquíssima em fibras. É rico em ferro, potássio, cálcio, cobre, fósforo e magnésio, fonte de fibras e ácido fólico, sendo o mais saudável desses quatro tubérculos. Sugestão de consumo: cozido. Descasque e pique o inhame, cozinhe por 30 minutos em água fervente. Sirva com um pouco de sal e manteiga de café da manhã, fica uma delícia!

A importância da rotina para as crianças

Sempre falamos sobre como é importante que as crianças tenham uma rotina e parece bastante claro porque isso contribui para o seu desenvolvimento, afinal, até quando somos adultos, organizar nossas tarefas diárias é algo importante para darmos contas de todas as demandas da vida.

No entanto, durante a infância, por mais que as crianças não possuam deveres urgentes ou responsabilidades muito pesadas, a rotina regrada faz diferença para que, desde cedo, saibam lidar com seus afazeres de forma prudente para que amadureçam mais rápido e levem esses ensinamentos para vida. Será mais difícil para uma criança sem disciplina e rotina adquirir esse hábito quando mais velha. Nós que somos adultos sabemos que disciplina é uma das chaves para obtenhamos sucesso naquilo que empreendemos.

Ademais, como a infância é um momento de aprender a lidar com o mundo, a rotina faz com que os pequenos se sintam no controle dos acontecimentos. Se todos os dias eles acordam e dormem no mesmo horário, já sabem de antemão o que irá acontecer, o que lhes traz uma espécie de conforto diante das sucessivas descobertas nem sempre prontamente inteligíveis que a vida lhes traz. A rotina acaba lhes diminuindo as chances de desenvolver ansiedade em lidar com aquilo que é novo.

Portanto, é sempre importante que as crianças se sintam nessa espécie de controle sobre as próprias vidas, pois, mais para frente, elas entenderão que, com organização e disciplina, podem lidar com quase todos os desafios. Essa é uma contribuição valiosa que os pais ensinam a seus filhos desde cedo e que rende frutos importantíssimos, entre eles, o principal é a responsabilidade.

DIY: ilustrações e colagem com flores e folhas

Olha que coisa mais linda essas ilustrações decoradas com pétalas e folhas, bem a cara da primavera, não? Aproveite essa ideia para exercitar a criatividade dos pequenos. Planeje com eles um passeio ao ar livre para colher flores e folhas de diferentes cores e texturas. Depois, é só chegar em casa e pôr a mão na massa.

Imprima em uma folha sulfite o arquivo com a ilustração dos bonequinhos.

Com um pouco de cola, é só deixar as crianças soltarem a imaginação.

O resultado não tem como não ficar fofíssimo! Nossa dica é que, após a colagem, guarde a folha dentro de um livro por alguns dias. Depois é só retirar e montar um belo quadrinho para decorar casa.

A saúde dos pequenos na primavera

Mudança de estação normalmente traz uma variação climática que pode prejudicar a saúde dos pequenos. Mesmo a chegada da primavera e o aumento das temperaturas, pode afetar o bem-estar de seu filho. Mas quais são as doenças mais comuns desta época do ano e o que fazer para evitá-las?

O principal mal que chega com a primavera é a alergia, afinal, a natureza está florescendo e com isso há maior quantidade de pólen no ambiente. Ademais, a transição do inverno para a primavera nem sempre traz chuvas suficientes para melhorar a qualidade do ar. Tudo isso acarreta problemas respiratórios como renites e alergias. A não ser em casos crônicos, as alergias se resolvem com um pouco de soro fisiológico, boa alimentação, bastante água e repouso. Em um post anterior, falamos de algumas curas caseiras para trazer conforto para as crianças quando passam por casos como esse.

Mas não só alergias respiratórias são comuns nesta época do ano, alergias causadas por insetos também. Eles estão se reproduzindo e florescendo as plantas, por isso se apresentam em maior quantidade no ambiente. Cada criança responde de uma maneira a determinada picada de inseto e é preciso cuidado quando as levar para brincar ao ar livre. Atenção com colmeias, formigueiros e demais fontes de perigo. Dentro de casa, o ideal é ter instalado aqueles repelentes contra insetos em uma tomada, principalmente durante a noite. Essas medidas deixarão seu filho mais seguro. Porém, caso ele seja picado, dependendo da forma como seu corpo reagir, talvez seja necessária a busca de cuidados médicos. Existem pomadas anti-histamínicas que, ao serem aplicadas no local, ajudam na cicatrização e evitam que a alergia se espalhe por outras partes do corpo.

Sempre que a criança estiver com algum mal-estar, não se esqueça de lhe dar bastante água para acelerar o processo de cura. Além disso, a água hidrata o corpo todo, ajudando o sistema respiratório a repelir o pólen e a poeira das vias aéreas. No caso de picadas de insetos, consumir bastante água também ajudará o sistema imunológico no processo de recuperação.

Receita de primavera: salada colorida de grão de bico


Para comemorar a chegada da primavera, que tal começarmos com uma receita nutritiva e fácil de fazer? Salada colorida de grão de bico. Essa leguminosa é rica em fibras e muito saudável, sendo uma ótima substituta para o feijão. É fonte de proteína vegetal e minerais como ferro, cálcio, potássio, fósforo, cobre. Também possui uma variedade de vitaminas que ajudam na digestão e fazem muito bem à saúde: A, B e C, sendo que, dentre as vitaminas do grupo B, ácido fólico e B9. Além disso, sua grande quantidade de fibras ajuda a regular o intestino e manter a sensação de saciedade por mais tempo. Misturando esse grão poderoso com outros legumes frescos e ricota, temos uma refeição completa e leve para as crianças. Tudo a ver com a primavera!


Ingredientes:


— 300 Gramas de grão de bico cozido


— 100 Gramas de tomates cereja cortados ao meio


— 1 Pepino cortado em cubos


— 1 Cebola roxa cortada em cubos


— 1 Pimentão amarelo ou vermelho cortado em cubos


— 100 Gramas de ricota fresca em cubos


— 10 Azeitonas pretas sem caroço


— Suco de 1 limão


— 6 Colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem


— Sal e pimenta a gosto


— Salsinha picadinha a gosto


Modo de preparo:


Cozinhe o grão de bico na panela de pressão, com 4 xícaras de água. Espere 20 minutos com a panela fervendo. Enquanto isso, corte os legumes. Depois, é só misturar todos os ingredientes numa vasilha grande e levar à geladeira por 1 hora.


Rendimento: 8 porções.